ESG:o que é e por que é tão importante?

O ESG (Environmental, Social and Governance e em português Ambiental, Social e Governança) é um assunto que está em constante foco nas mídias e vem ganhando grande visibilidade, mas por quê?

Pode haver inúmeras respostas para essa pergunta, mas a que mais tem sido dita e que causa preocupação - e por isso o crescente número de empresas para seguir e aplicar princípios e critérios ESG - é que as questões ambientais, sociais e de governança passaram a ser consideradas fundamentais em avaliações de riscos e decisões de investidores e isso vem colocando uma forte pressão no setor empresarial, como bem mencionado pelo artigo publicado pela Rede Pacto Global Brasil

Fonte: Pixabay (https://pixabay.com/pt/photos/dinheiro-lucro-finança-o-negócio-2696219/)

As empresas que estão buscando melhor performance nas questões relacionadas a ESG estão melhores posicionadas em todos os quesitos: são mais seguras, têm mais longevidade, têm controle na gestão de riscos muito mais apurado, são mais críveis e dão mais segurança para compor a carteira de investimento para seus clientes (JUAREZ, 2021). 

Mas você pode se perguntar: Sustentabilidade e ESG são a mesma coisa?

Tanto a sustentabilidade como o ESG estão correlacionadas ao conceito de desenvolvimento sustentável, que “é o desenvolvimento que encontra as necessidades atuais sem comprometer a habilidade das futuras gerações de atender suas próprias necessidades” (COMISSÃO MUNDIAL SOBRE O MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO, 1987). Mas, o ESG vem com a visão de investidores em relação à sustentabilidade, tem o objetivo de geração de valor das empresas a longo tempo, e a sustentabilidade em si vai além e é mais abrangente, não está em via de regra associada a medição por indicadores.

Para medir o desempenho ESG de empresas há uma série de índices, porém ainda não foram padronizados. Os mais utilizados são: 

  • Dow Jones Sustainability Index (DJSI): são benchmarks para investidores que sabem que as práticas de negócios sustentáveis são fundamentais para gerar valor no longo prazo e que desejam práticas sustentáveis em suas carteiras de investimento. 
  • Morgan Stanley Capital International (MSCI): é rating ESG setorizado com mais de 8.500 empresas. Divulgam vários relatórios e temáticas por instituições e por temas de interesse público.
  • ISE B3: primeiro índice ESG na América Latina, forte referência para o país para investimentos socialmente responsáveis. A carteira é anual e geralmente é anunciada em dezembro e válida de janeiro a dezembro do próximo ano. 

E, S, G: 

Ao incorporar o ESG as empresas analisam, por exemplo, o consumo de água e matéria-prima, as mudanças climáticas e o desenvolvimento socioeconômico.

Também, como suas atividades afetam a renda, a riqueza e o crescimento global no futuro. Os princípios e práticas em ESG relacionadas ao E de Environmental, ou seja, a parte Ambiental - e mais especificamente à água - se mostram imprescindíveis frente ao crescimento do uso da água, a crise climática e hídrica.  Segundo Expert Pass XP a água de fato é uma commodity que está em escassez, e a sua quantidade limitada cria oportunidades. Investimentos em água podem servir para diversificar a exposição nas carteiras dos setores mais tradicionais, além de ser um play focado em ESG. Além disso, “desde 2016, enquanto o S&P 500 acumulou ganhos +110%, o índice Nasdaq OMX US Water, focado em empresas listadas nos EUA que criam soluções para o uso da água, teve alta de +153%, ou seja, 43p.p. acima do principal índice de ações americanas” (EXPERT PASS XP, 2021). 

Foto de Nitin Sharma no Pexels

Instituições que enxergam a necessidade de soluções sustentáveis, com o objetivo de diminuir ou resolver os problemas de escassez, qualidade e alocação de água estão bem posicionadas para o longo prazo. No Brasil, 46% dos empreendedores e colaboradores de grandes companhias afirmam já existir programas de ESG em suas empresas e 92% acreditam que o conceito vai impactar as estratégias futuras dos negócios (FORBES, 2021). Alguns dos benefícios de ter o ESG atrelado a sua empresa são (HIDROPLAN, 2021):

  • Atração de investidores;
  • Aumento da competitividade no mercado;
  • Capacidade de reter os melhores profissionais do mercado;
  • Conquistar clientes e parceiros fiéis; 
  • Alcançar reconhecimento positivo da sociedade em relação ao seu negócio.

No que tange a questão do S de Social da sigla, é preciso que as empresas sejam socialmente responsáveis, e isso não se restringe somente ao cumprimento de todas as obrigações legais, deve-se ir além através de investimentos em capital humano, ambiente de trabalho, nas relações com todas as partes interessadas e comunidade local. A responsabilidade social é coletiva, implica considerar: Parcerias – Comunidade – Impacto Social. A responsabilidade social deve ser integrada ao negócio e não algo à parte. É preciso comunicar, mostrar a sua importância dentro e fora do ambiente de trabalho, as pessoas precisam conhecer para depois se engajar. 

 

Fonte: Pixabay (https://pixabay.com/pt/illustrations/junto-terra-pessoas-silhuetas-2450084/

O investimento em negócios sociais vem crescendo e ganhando cada vez mais importância, dados mostram que em 2017 havia 28 investidores de impacto administrando US$1,2 bilhões de ativos somente na América Latina (INVESTIMENTO DE IMPACTO NA AMÉRICA LATINA). 

Quando se fala de Governança, mais propriamente dita a Governança Corporativa que representa o G do ESG, é preciso saber que ela é fundamentada em cima de relações e construção organizada e intencional das boas relações do público de interesse. Manter a boa governança é manter o equilíbrio e isso é questão de sobrevivência no mercado. É preciso sempre fazer uma análise geral do meio que a empresa está inserida, pois o território geográfico também é um território político, cultural, social, econômico. A boa governança implica olhar além dos resultados, ou seja, qual o impacto daquela empresa, aquele projeto no meio ambiente e na sociedade. O impacto é o que permanece a partir da entrega do resultado, é o que muda na configuração da dinâmica de um determinado público ou território. 

Foto de Thirdman no Pexels

Práticas e princípios de ESG são essenciais para o mercado, tanto para o investidor como também para o consumidor, é a nova regra de mercado. Conheça os serviços de ESG oferecidos pelo nosso principal patrocinador, Hidroplan!

Referências:

EXPERT PASS XP, 2021: 

https://conteudos.xpi.com.br/esg/agua-onde-ha-escassez-ha-oportunidade/

FORBES, 2021: 

https://forbes.com.br/forbesesg/2021/05/pesquisa-revela-que-brasil-tem-343-startups-focadas-em-solucoes-esg/

HIDROPLAN, 2021: 

https://hidroplan.com.br/blog/3169/esg-o-que-significa-e-beneficios-ao-adequar-o-seu-negocio

INVESTIMENTO DE IMPACTO NA AMÉRICA LATINA: 

https://www.gov.br/produtividade-e-comercio-exterior/pt-br/assuntos/inovacao/enimpacto/RelatrioANDE2020.pdf

JUAREZ, 2021: https://youtu.be/V3m-SbMSndw

Rede Pacto Global Brasil: https://www.pactoglobal.org.br/pg/esg

O Instituto Água Sustentável promove o uso sustentável da água através do desenvolvimento de estudos, projetos e pesquisas e da realização de eventos científicos e educativos.
2021 © Todos os direitos reservados. Versão web 3.2.