Vamos falar de água subterrânea

Você sabia que de toda água da Terra somente 3% é água doce (água necessária para suprir as nossas necessidades)? E deste volume 69% são águas armazenadas em calotas polares e geleiras, 30% são águas subterrâneas e somente 1% são as águas superficiais que formam os rios, lagos e represas. 

Estes números dão às águas subterrâneas uma importância fundamental!

Mas enfim, o que são águas subterrâneas?

A água subterrânea é a parcela de água que permanece no subsolo (abaixo do solo), onde é armazenada em poros e fraturas existentes em rochas e grãos dos solos. Flui lentamente até descarregar em corpos de água de superfície (rios e lagos, por exemplo), ser interceptada por raízes de plantas ou ser extraída através de poços. Esta água, invisível aos olhos, tem papel essencial na manutenção da umidade do solo, no fluxo dos rios, lagos e brejos (wetlands), produção de bens e consumo e abastecimento humano (SOLDERA, 2011, 2017). A água subterrânea é também responsável por manter a perenização de rios durante os períodos de estiagem. Dentre as suas funções pode-se destacar ainda a função de produção, ambiental, estratégica, transporte, filtro, energética, estocagem e regularização (REBOUÇAS, 2006).

As águas subterrâneas são armazenadas em aquíferos!

E o que são aquíferos?

 aquiferos

Aquíferos são reservatórios subterrâneos de água, sendo possível extrair quantidades suficientes para permitir um aproveitamento econômico e abastecimento público. São classificados em relação à porosidade da rocha que armazena a água, podendo ser granular, fissural e cárstico (SOLDERA, 2017).

Os aquíferos também podem ser classificados por suas características hidráulicas, podendo ser livres ou confinados. Aquíferos livres, também chamados de freáticos, estão mais próximos à superfície e ficam submetidos à pressão atmosférica. Já os aquíferos confinados estão em uma profundidade maior e, intercalados por camadas impermeáveis, estão submetidos a uma pressão maior que a da atmosfera. 

As áreas por onde os aquíferos são abastecidos (por onde o aquífero recebe água) são chamadas de áreas de recarga e normalmente são afloramento de formações geológicas. Já os locais onde a água brota (por onde a água sai) do aquífero são as áreas de descarga. As águas geralmente voltam à superfície como nascentes ou escoamento básico que irá contribuir para as águas que irão formar córregos e rios.

Poluição e superexplotação de águas subterrâneas são problemas recorrentes. Assim, fazer gestão e gerenciamento eficientes, políticas públicas que visem a proteção destes mananciais e desenvolver ferramentas que integrem os órgãos gestores com a população é imprescindível.

águas subterrâeas, rios

O Instituto Água Sustentável promove o uso sustentável da água através do desenvolvimento de estudos, projetos e pesquisas e da realização de eventos científicos e educativos. 2020 © Todos os direitos reservados.